logotype

O Caipira e o Americano
Contada por Zé Paulo Medeiros.

 

Dona Inha Maria é uma mulher muito falante. Já tem lá seus 65 anos de idade, é muito ativa e está sempre fazendo parte de qualquer atividade que passe pelo seu nariz, principalmente uma que chegou há pouco em sua cidadezinha no interior de minas gerais, que é o clube da terceira idade. Seu marido é o Tião. Sujeitinho calmo, pouco fala e é muito sábio.

No final do ano de 2004, formaram uma caravana da terceira idade e viajaram rumo a Águas Quentes. Iriam passar três dias num grande hotel que a organizadora do evento contratou.

Pois bem! Chegaram lá às 8 horas da manhã, foram direto pro restaurante que os aguardava com um grande café matinal, aqueles que tem de tudo. Como o hotel estava cheio, com muitos turistas, as mesas do restaurante estavam escassas e dona Inha Maria mais o Tião se sentaram numa mesa juntamente com um casal de turistas americanos.

Quando Tião começou seu “Breakfast”, o gringo olhou pra ele com aquela arrogância que já lhe é peculiar e, mascando um “chiclets”, perguntou:

-          O que é este que estar a comer?

 E Tião, com toda sua simplicidade, respondeu:

 -          Isto é geléia pra nóis passá no pão.

 Ai o gringo falou:

 -          Geléia, ah eu saber, pois lá nos estados unidos nós comemos pela manhã frutas frescas, depois juntamos as cascas e restos e jogamos num “container” e fabricamos estas tal de geléias que vão pra o brasil. Ah ah ah...

 Novamente, o gringo pergunta:

 -          O que ser este que esta em sua mão?

 E Tião, sempre calmo, responde:

 -          Ah, dotô, isso aqui é um pãozinho de forma bão demais da conta.

 Aí o gringo novamente falou, sempre mascando um “chiclets”:

 -          Lá, na minha terra, nos comemos Croissant, depois juntamos as migalhas, jogamos tudo num “container”, fabricamos estes tais pão de forma e vendemos para o Brasil.

 Tião que, embora pareça mas não é nada bobo, olhou pro tar americano e debuiô esta pergunta:

 -          O que oceis fazem lá, nos estados unidos com as camisinhas usadas?

 -          Oras, meu caro, nos jogamos fora, respondeu o gringo.

 Aí, seu Tião arrematou:

 -          Aqui, no brasil, nóis pega as camisinha usada, joga tudo num “container”, fabricamos estes tais de chicletes e vendemos proceis americanos...

 

2018  Casa dos Violeiros